Maomé, o profeta suicida

maome-2

De acordo com o Alcorão, Maomé é o padrão de conduta para os muçulmanos (Surá 33:21). No entanto, as fontes muçulmanas mostram que quando ele ficava chateado tentava se matar. Esse é o tipo de exemplo moral que alguém deveria seguir?

As fontes muçulmanas primitivas concordam que Maomé tentou cometer suicídio (ou pelo menos o considerou). Na verdade, Bukhari relata que Maomé tentou suicídio em várias ocasiões. No entanto, enquanto vários relatos concordam com o método preferido de suicídio de Maomé (saltando de um precipício), eles discordam de sua motivação (ou seja, a base de sua depressão suicida). Vamos considerar três relatórios diferentes.

De acordo com o Sirat Rasul Allah de Ibn Ishaq (possivelmente o mais antigo registro biográfico detalhado sobre a vida de Maomé), o profeta do Islã tentou se matar porque acreditava estar possuído por um espírito maligno. Depois de ter um pesadelo sobre um espírito atacando-o fisicamente e forçando-o a recitar versos do Alcorão, Maomé decidiu que se lançar de um precipício era a melhor opção disponível:

“[Maomé disse] Então eu li, e ele se afastou de mim. E eu acordei do meu sono, e era como se estas palavras estivessem escritas no meu coração.  Agora nenhuma das criaturas de Deus era mais odiosa para mim do que um poeta (extático) ou um homem possuído:  Eu não podia sequer olhar para eles. Eu pensei ‘Ai de mim poeta ou possuído’ – Nunca Quraysh disse isso de mim! Eu irei para o topo da montanha e me jogarei para baixo para que eu possa me matar e obter descanso. Então eu saí para fazer isso e então quando eu estava no meio da montanha, ouvi uma voz do céu dizendo: ‘Ó Maomé! Tu és o apóstolo de Deus e eu sou Gabriel’”. (Ibn Ishaq, p. 106)

Al-Tabari inclui várias narrações sobre as tentativas de suicídio de Maomé em seu maciço Ta’rikh al-Rusul wa’l-Muluk. Em uma versão, Maomé tenta se matar antes de receber sua primeira revelação do Alcorão. Durante seu retiro religioso pagão anual, um espírito apareceu a ele e disse: “Maomé, você é o Mensageiro de Deus”. Então, Maomé fugiu e foi até sua esposa Khadija e lhe pediu para protegê-lo. Depois disto, Maomé considerou se matar:

“Ele (Maomé) disse: Eu estava pensando em me arremessar de um penhasco de montanha, mas ele apareceu para mim, enquanto eu pensava nisso, e disse: ‘Maomé, eu sou Gabriel e você é o Mensageiro de Deus’. Então ele disse: ‘Recite!’ Eu disse: ‘O que devo recitar?’ Ele me pegou e apertou-me forte três vezes até que eu estava quase sufocado e estava totalmente exausto; então ele disse: ‘Recite em nome de seu Senhor que te criou’, e eu recitei. Então, fui a Khadijah e disse: ‘Tenho medo de minha vida’”. (Al-Tabari, Volume VI, p. 68)

O grande estudioso Hadith Bukhari coloca tentativas de suicídio de Maomé após a morte do primo de Khadijah Waraqa. O motivo também é diferente. Nesta versão, Maomé tenta se matar várias vezes porque Gabriel não estava mais trazendo revelações:

“… Mas depois de alguns dias, Waraqa morreu e a revelação divina também foi interrompida por um tempo e o Profeta ficou tão triste como ouvimos dizer que ele pretendia várias vezes se jogar do alto de montanhas altas e toda vez que ele subia ao topo de uma montanha para lançar-se para baixo, Jibril aparecia diante dele e dizia: ‘Ó Maomé! Na verdade, você é o Mensageiro de Deus’. Então seu coração ficava aquietado e ele se acalmava e voltava para casa. E sempre que o período da vinda do Apocalipse costumava ser longo, ele fazia como antes, mas quando ele atingia o topo de uma montanha, Jibril aparecia diante dele e dizia a ele o que havia dito antes.” (Sahih al-Bukhari 6982)

Por que Maomé tentou se suicidar? É certamente possível que todos os três relatos estejam corretos e que Maomé simplesmente teve o mau hábito de decidir se matar sempre que estava chateado. Também é possível que apenas uma das versões acima esteja correta, e que os seguidores de Maomé modificaram a história em diferentes narrações para reduzir o embaraço. Se seguimos este caminho, teríamos que concluir que a versão de Ibn Ishaq (que aparentemente é a mais antiga) é o relato correto, e que a versão de al-Tabari foi modificada para mostrar Maomé meramente contemplando o suicídio (embora não realmente tentando), enquanto que a versão de Bukhari foi modificada para retratar Maomé deprimido devido à ausência de Gabriel (em vez de medo da possessão demoníaca). 

Anúncios