Contradição no Alcorão: Allah criou o homem a partir do quê?

Alcorão

O Alcorão, livro sagrado para os muçulmanos, é contraditório quanto às suas narrativas sobre de que o ser humano foi criado. No capítulo 3, versículo 59, por exemplo, é dito que o homem foi criado do pó: “O exemplo de Jesus, ante Deus, é idêntico ao de Adão, que Ele criou do pó, então lhe disse: Seja! e foi”.

Mas no capítulo 15, versículo 26, é dito que o homem foi criado a partir da argila: “Criamos o homem de argila, de barro modelável”.

Já no capítulo 16, versículo 4, outra coisa é ensinada: “Criou o homem de uma gota de sêmen, e o mesmo passou a ser um declarado opositor”.

O capítulo 19, versículo 67, diz que o homem foi criado a partir do nada: “Por que não recorda o homem que o criamos a partir do nada?”

Entretanto, no capítulo 21, versículo 30, é dito que os seres humanos foram criados a partir da água: “Não veem, acaso, os incrédulos, que os céus e a terra eram uma só massa, que desagregamos, e que criamos todos os seres vivos da água? Não creem ainda?”

E o capítulo 96, versículo 2, diz que o homem foi criado a partir de um coágulo de sangue: “Criou o homem de um coágulo de sangue”.

Allah estava tão confuso que não consegui mais lembrar a partir de que havia criado o homem.

É interessante notar que o Alcorão diz que nele Allah não pôs nenhuma contradição: “Louvado seja Deus que revelou o Livro ao Seu servo, no qual não colocou contradição alguma” (Alcorão 18:1).

Mas, como acabamos de ver, o Alcorão está repleto de contradições!

Vejamos o que o Alcorão diz sobre isso:

“Não meditam, acaso, no Alcorão? Se fosse de outra origem, que não de Deus, haveria nele muitas discrepâncias.” (Alcorão 4:82)

Então, segundo o próprio Alcorão, se ele contém discrepâncias/contradições, não pode ter origem divina. E, como vimos, ele na verdade tem discrepâncias. Portanto, ele não é de origem divina.

Veja mais contradições do Alcorão aqui.

Anúncios