Jesus nunca pecou, mas Maomé era um pecador

jesus-x-maome

Segundo a Bíblia, Jesus era santo e sem pecado:

“Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus.” (2 Coríntios 5:21)

“Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado… É de um sumo sacerdote como este que precisávamos: santo, inculpável, puro, separado dos pecadores, exaltado acima dos céus… quanto mais, então, o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência de atos que levam à morte, de modo que sirvamos ao Deus vivo!” (Hebreus 4:15; 7:26; 9:14)

“Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos. ‘Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca’. Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça.” (1 Pedro 2:21-23)

“Vocês sabem que ele se manifestou para tirar os nossos pecados, e nele não há pecado.” (1 João 3:5)

O Alcorão, livro sagrado da religião islâmica, também afirma que Jesus nunca pecou:

“Explicou-lhe: Sou tão-somente o mensageiro do teu Senhor, para agraciar-te com um filho imaculado.” (Alcorão 19:19)

Nessa passagem do Alcorão, é dito a Maria que o seu filho Jesus seria imaculado, ou seja, sem pecado.

Mas, de acordo com a Bíblia, todos os seres humanos são pecadores (o que, obviamente, implica que também Maomé era um pecador):

“Todavia, não há um só justo na terra, ninguém que pratique o bem e nunca peque.” (Eclesiastes 7:20)

“Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus.” (Romanos 3:23)

O próprio Alcorão afirma que Maomé era pecador:

“[Maomé] Persevera, pois, porque a promessa de Deus é infalível; implora o perdão das tuas faltas e celebra os louvores do teu Senhor, ao anoitecer e ao amanhecer.” (Alcorão 40:55)

“Em verdade, temos te [a Maomé] predestinado um evidente triunfo, para que Deus perdoe as tuas faltas, passadas e futuras, agraciando-te e guiando-te pela senda reta.” (Alcorão 48:1-2)

Em outras palavras, Maomé era muito parecido com pessoas comuns, pois todos os humanos são pecadores. No entanto, Jesus é sem pecado. De fato, em um episódio, Ele perguntou aos que o acusavam: “No entanto, vocês não creem em mim, porque lhes digo a verdade! Qual de vocês pode me acusar de algum pecado? Se estou falando a verdade, porque vocês não creem em mim?” (João 8:45-46).

Os muçulmanos afirmam que Maomé é um exemplo a ser seguido: “Realmente, tendes no Mensageiro de Deus [Maomé] um excelente exemplo para aqueles que esperam contemplar Deus, deparar-se com o Dia do Juízo Final, e invocam Deus frequentemente” (Alcorão 33:21). Mas por que alguém iria querer seguir um pecador como outro qualquer em vez de seguir o Santo Deus que Se encarnou para morrer pelos seus pecados e salvá-lo?

Anúncios