Maomé recebeu revelações de Satanás

alcorao

De acordo com numerosas fontes islâmicas, Maomé uma vez entregou uma revelação promovendo o politeísmo. Mais tarde, ele afirmou que Satanás o havia enganado para entregar esses infames “versículos satânicos” (como eles agora são chamados). Aqui está a história, de acordo com Sirat Rasul Allah, de Ibn Ishaq (nossa fonte biográfica mais antiga sobre Maomé):

“Agora, o apóstolo estava preocupado com o bem-estar de seu povo, desejando atraí-los o máximo que pudesse… Quando o apóstolo viu que o povo dele lhe dera as costas e que ele sofreu pelo afastamento dos que ele trouxe a Deus, ele ansiou que devesse chegar a ele [da parte] de Deus uma mensagem que conciliaria seu povo com ele. Por causa de seu amor por seu povo e sua ansiedade sobre eles, seria deleitado se o obstáculo que tornasse sua tarefa tão difícil pudesse ser removido… Então, Deus enviou ‘Por meio da estrela, quando o seu camarada não cometeu erro e não se enganou, ele não fala do seu próprio desejo’, e quando chegou às Suas palavras ‘você pensou em al-Lat e al-Uzza e Manat the Terceiro, o outro’, Satanás, quando ele estava meditando sobre ele, e desejando trazê-lo para o seu povo, colocou em sua língua’; estes são os exaltados Gharaniq [guindastes numidianos], cuja intercessão é aprovada’. Quando os Quraysh ouviram isso, ficaram encantados e muito satisfeitos com o modo como ele falou sobre seus deuses e o ouviram; enquanto os crentes estavam convencidos de que o que seu profeta os trouxera de seu Senhor era verdadeiro, não suspeitando de um erro ou de um desejo vago ou de um deslizamento, e quando ele alcançou a prostração e o fim da Sura em que se prostrou, os muçulmanos se prostraram. Quando o profeta se prostrou confirmando o que ele trouxe e obedecia às suas ordens, e os politeístas de Quraysh e outros que estavam na mesquita se prostraram quando ouviram a menção de seus deuses, de modo que todos na mesquita, crentes e incrédulos, se prostraram… Então o povo se dispersou e o Quraysh saiu, encantado com o que havia dito sobre seus deuses, dizendo: ‘Maomé falou de nossos deuses de uma forma esplêndida. Ele alegou no que ele leu que eles são os exaltados Gharaniq cuja intercessão é aprovada’.

A notícia chegou aos companheiros do profeta que estavam na Abissínia, sendo relatado que Quraysh aceitou o Islã, então alguns começaram a voltar, enquanto outros ficaram para trás. Então Gabriel veio ao apóstolo e disse: ‘O que você fez, Maomé? Você leu a essas pessoas algo que eu não te trouxe de Deus e você disse o que Ele não disse a você’. O apóstolo ficou amargamente apavorado e teve muito medo de Deus. Então Deus enviou (uma revelação), pois Ele era misericordioso com ele, confortando-o e acendendo o assunto e dizendo-lhe que todo profeta e apóstolo diante dele desejava como desejava e queria o que queria e Satanás interveio algo em seus desejos como ele tinha em sua língua. Então, Deus anulou o que Satanás havia sugerido e Deus estabeleceu seus versículos, ou seja, você é como os profetas e os apóstolos. Então Deus enviou: ‘Nós não enviamos um profeta ou apóstolo antes de você, mas quando desejava que Satanás fizesse sugestões em seu anseio. Mas Deus anulará o que Satanás sugeriu. Então, Deus estabelecerá seus versículos, Deus sendo sábio e sensato.’” (Ibn Ishaq, pp. 165-166)

Então Maomé, de acordo com essas fontes muçulmanas, não foi capaz de distinguir uma revelação de Deus de uma revelação de Satanás. Assim, não é possível confiar no Alcorão, afinal, nele podem estar escritos muitos versículos satânicos.

Anúncios