Cristãos e muçulmanos não creem em Jesus da mesma forma

jesus

Os muçulmanos dizem acreditar em Jesus. Mas eles não creem nEle do mesmo modo que os cristãos. Enquanto que a Bíblia diz que Jesus é o Filho de Deus (Mt 27:54; Mc 1:1; Lc 8:28; Jo 20:31; At 9:20; 1 Co 1:9; 2Co 1:19; etc.) e o próprio Deus, a Segunda Pessoa da Trindade (Is 9:6; Jo 1:1-18; 1Jo 5:20; 2 Pe 1:1; Rm 9:5; Fp 2:5-8; Tt 2:13; 1Tm 3:16; etc.), o Alcorão diz que Deus (Allah) não gerou – ou seja, não teve filho (Alcorão 112:3), que Jesus não é Filho de Deus (Alcorão 4:171; 5:17, 73), nem Deus – a segunda Pessoa da Trindade (Alcorão 5:17) e que a Trindade Cristã é uma blasfêmia (Alcorão 4:171).

Além disso, segundo a crença Islâmica, Jesus nunca morreu na cruz pelos pecados da humanidade. O Alcorão especificamente nega que Jesus tenha sido crucificado ou que tenha experimentado a morte (Alcorão 4:157).

Muçulmanos acreditam que após Alá milagrosamente ter libertado Jesus da morte, Ele subiu vivo ao céu (Alcorão 3:54-55; 4:157-158). Desde então – creem os muçulmanos – Jesus permaneceu com Alá e está esperando sua oportunidade para retornar à Terra a fim de terminar seu ministério e completar sua vida. Assim, Jesus não era de jeito nenhum o “salvador”. Para os muçulmanos, Jesus “foi tão-somente um mensageiro de Alá” (Alcorão 4:171), “ele não é mais do que um servo [de Alá]” (Alcorão 43:59), “o Messias, filho de Maria, não é mais do que um mensageiro, do nível dos mensageiros que o precederam” (Alcorão 5:75). Então, para os muçulmanos, Jesus é apenas um profeta de Alá e seu escravo (Alcorão 5:75; 19:30).