O amor do deus do Alcorão x O amor do Deus da Bíblia

capturar

O conceito de Deus no Islã e no Cristianismo é muito diferente. A principal diferença é que o conceito muçulmano de Deus é moralmente defeituoso. É uma visão moralmente defeituosa de quem é Deus. Como o maior ser concebível, um ser moralmente perfeito, Deus deve ser todo-amoroso. E isso é exatamente o que a Bíblia ensina. A Bíblia diz que Deus ama os pecadores (Ezequiel 18:23, 32; 33:11). Seu amor é imparcial, universal e incondicional. E esse Deus é muito diferente o deus do Alcorão.

De acordo com o Alcorão, Deus não ama os pecadores. Ele não ama os descrentes (Alcorão 3:32). Ele é um inimigo para os incrédulos (Alcorão 5:33; 9:73; etc.). Deus, no Alcorão, ama somente aqueles que o amam primeiro, de modo que o seu amor não é superior ao tipo de amor que Jesus disse que cobradores de impostos e pecadores apresentavam (Mateus 5:46-47). Eles amavam aqueles que os amavam e esse é o tipo de amor que o deus do Alcorão expõe. Assim, o Alcorão assegura que Allah ama aqueles que creem nele – os muçulmanos -, mas não ama os pecadores e incrédulos (Alcorão 48:28).

Enquanto o Alcorão diz que Deus não ama todas as pessoas, a Bíblia, em João 3:16, diz que Deus ama tanto todas as pessoas do mundo que enviou Seu único Filho para morrer por elas! Enquanto éramos ainda Seus inimigos, Cristo morreu por nós (Romanos 5:6, 8). O Pai Celeste revelado por Jesus ama os pecadores, ama os descrentes e quer que eles venham a Ele (1 Timóteo 2:4-6; 2 Pedro 3:9). Portanto, essa é uma enorme diferença entre o deus do Alcorão e o Deus da Bíblia.

Enquanto o amor do Deus Judaico-Cristão é universal, imparcial e incondicional, o amor do deus do Alcorão é parcial, seletivo, e tem de ser conquistado – é condicional. Apenas aqueles que o conquistam é que irão recebê-lo. O que isso implica é que são os humanos que têm que tomar a iniciativa de amar a Deus. Mas a Bíblia nos diz que se Deus não tivesse nos amado primeiro, nós seríamos incapazes de amá-lo. “Nós o amamos porque Ele nos amou primeiro”, disse João (1 João 4:19). Portanto, esta é uma concepção muito diferente de Deus.

Então, o deus de Maomé não é o mesmo Deus de Jesus Cristo. Ele não é o Deus da Bíblia. Na verdade, o deus do Alcorão é uma difamação do Pai Celeste revelado por Jesus.

Anúncios