JOÃO 14:16 – Os muçulmanos estão certos ao dizer que essa promessa sobre a vinda do “Consolador” referia-se a Maomé?

Resultado de imagem para maome

Maomé.

PROBLEMA: Eruditos muçulmanos veem essa referência ao prometido ”Consolador” (em grego, parakletos) como sendo uma profecia a respeito de Maomé, porque o Corão (Surá 61:6) refere-se a Maomé como “Ahmad” (periclytos), que eles consideram a forma correta de expressar paraklêtos.

SOLUÇÃO: Não há base alguma para se concluir que o “Consolador” que Jesus mencionou seja Maomé.

Em primeiro lugar, nem um único dos 51366 manuscritos gregos do NT contém a palavrapericlytos (“o que é louvado”), que os muçulmanos dizem ser a expressão correta.

Em segundo lugar, Jesus identifica claramente o “Consolador” como sendo o Espírito Santo, não Maomé. Cristo referiu-se ao “Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará” (Jo 14:26).

Em terceiro lugar, o “Consolador” foi dado aos discípulos de Jesus (”Ele vos dará”, v. 16), e Maomé não foi seu discípulo.

Em quarto lugar, o “Consolador” estaria para sempre com eles (v. 16), e Maomé já morreu há 13 séculos!

Em quinto lugar, Jesus disse aos discípulos: “vós o [o Consolador] conheceis” (v. 17), e eles não conheciam Maomé, que não nasceu senão depois de seis séculos.

Em sexto lugar, Jesus disse a seus apóstolos que o Consolador estaria neles (“em vós”, v. 17). Em nenhum sentido Maomé poderia estar “nos” apóstolos de Jesus.

Em sétimo lugar, nosso Senhor afirmou que o Consolador seria enviado em seu nome (de Jesus, v. 26). Mas nenhum islamita crê que Maomé tenha sido enviado por Jesus, em seu nome.

Em oitavo lugar, o Consolador que Jesus enviaria não iria falar por si mesmo (Jo 16:13), ao passo que Maomé constantemente testifica de si mesmo no Corão (cf. Surá 33:40).

Em nono lugar, o Consolador iria glorificar Jesus (Jo 16:14), e Maomé declara substituir Jesus, na condição de um profeta posterior.

Finalmente, Jesus afirmou que o Consolador viria “não muito depois destes dias” (At 1:5) [isso se cumpriu no dia de Pentecostes, em Atos 2:1-4], ao passo que Maomé veio somente depois de seiscentos anos.


Fonte: GEISLER, Norman L.; HOWE, Thomas. Enciclopédia: Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia. Tradução de Milton Azevedo Andrade. São Paulo: Mundo Cristão, 1999.

Anúncios